A menina que ficou invisível

“A MENINA QUE FICOU INVISÍVEL”, é um curta metragem em animação que vai contar para crianças a história de Anne Frank explicando os males da intolerância e preconceito.

 

Inspirado no livro homônimo de Valéria Portela e Marcos Godoy já contamos com apoio de significativas instituições como:

  •  

  • Centro da Cultura Judaica

  • Federação Israelita do Brasil

  • Arquivo Histórico Judaico Brasileiro

  • Organização feminina WIZO de São Paulo

Existiu certa vez, numa cidade não muito diferente da sua, uma menina que precisava ficar invisível... Junto com seus pais e sua irmã, teve que ir para um lugar secreto.

 

Não era um jogo de esconde- esconde... Era uma guerra onde havia uma forma de pensamento que não tolerava quem tivesse costumes ou descendências diferentes...

A animação irá apresentar o Holocausto  para milhares de crianças com vivências e realidades distintas de maneira a não agregar outros tipos de estigmas colaterais não previsíveis e até desfavoráveis aos objetivos da iniciativa, indo além do simples conhecimento dos fatos históricos.

O projeto está em fase de captação de recursos para sua produção e sua empresa pode participar.